segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

SERES FANTÁSTICOS - PAPAI NOEL


NOME ORIGINAL: Alemanha: Nikolaus ou Weihnachtsmann (Homem do Natal - Alemanha); Papá Noel (Argentina, Colômbia, Espanha, Paraguai , Peru e Uruguai); Papai Noel (Brasil); Viejito Pascuero (Chile); Djed Mraz (Croácia); Julemanden (Dinamarca); Božiček (Eslovénia); Santa Claus (Estados Unidos e Canadá); Joulupukki (Finlândia); Père Noël (França); Babbo Natale (Itália); Father Christmas (Inglaterra); サンタクロース - lê-se "Santa kurosu" vem do inglês Santa Claus (Japão); Dedo Mraz (Macedônia); Kerstman - literalmente "homem do Natal" (Países Baixos); Pai Natal (Portugal); Father Christmas (Reino Unido); Дед Мороз - lê-se "Ded Moroz" (Rússia); Jultomte (Suécia).
PAÍS: Mundial
CARACTERISTICAS: homem rechonchudo, alegre e de barba branca trajando um casaco vermelho com gola e punho de manga brancos, calças vermelhas de bainha branca, e cinto e botas de couro preto. Essa imagem se tornou popular nos EUA e Canadá no século XIX devido à influência da Coca-Cola, que na época lançou um comercial do bom velhinho com as vestes vermelhas. Essa imagem tem se mantido e reforçado por meio da mídia, como músicas, filmes e propagandas. 

HISTORICO: Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas. Foi transformado em santo (São Nicolau) após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.
A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.
Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura. Em 1886, o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o bom velhinho. A roupa nas cores vermelha e branca, com cinto preto, criada por Nast foi apresentada na revista Harper’s Weeklys neste mesmo ano.
O visual vermelho e branco ganhou impulso em 1931, quando a Coca-Cola realizou uma grande campanha publicitária usando um Papai Noel vestido conforme a criação de Nast. Historicamente, a Coca-Cola não foi a primeira empresa de bebidas não-alcoólicas a usar este visual moderno numa campanha publicitária: Já em 1915, a White Rock Beverages o tinha feito para vender água mineral. Tornou a recorrer ao visual para uma anúncio de ginger ale in 1923. Ainda mais cedo, o gorducho vestido no atual traje vermelho e branco já tinha aparecido em várias capas da revista Puck nos primeiros anos do século 20. 


FATOS REAIS: Nos países do Norte da Europa, diz a tradição que o Papai Noel não vive propriamente no Pólo Norte, mas sim na Lapônia, mais propriamente na cidade de Rovaniemi, onde de fato existe o "escritório do Papai Noel" bem como o parque conhecido como "Santa Park", que se tornou uma atração turística do local. Criou-se inclusive um endereço oficial como a residência do Papai Noel, a saber: 

Santa Claus
FIN-96930 Arctic Circle
Rovaniemi - Finlândia

Em função disso, a região de Penedo, distrito de Itatiaia, no Rio de Janeiro, que é uma colônia finlandesa, se autodeclarou como a "residência de verão" do Papai Noel. 


TELEVISÃO E CINEMA: Alguns filmes que tem no enredo o envolvimento do Papai Noel.

            - A Origem dos Guardiões (Rise the Guardian – 2012)
            - O Expresso Polar (The Polar Express – 2004)
            - Milagre na Rua 34 (Miracle on 34th Street – 1994)
            - Meu Papai é Noel 3 (The Santa Clause 3: The Escape Clause – 2006)
            - O Estranho Mundo de Jack (The Nightmare Before Christmas – 1993)
            - Papai Noel Existe (The Nigth They Saved Christmas – 1984) 

SAIBA MAIS: Algumas fontes para pesquisa.
            - Papai Noel: Uma Biografia – Autor: Gerry Bowler

sábado, 20 de dezembro de 2014

MULHER ARANHA (JESSICA DREW)



NOME ORIGINAL: SPIDER WOMAN
PAÍS: Estados Unidos da América
CRIADOR(ES): Archie Goodwin, Sal Buscema e Jim Mooney.
DATA DA CRIAÇÃO: Fevereiro de 1977.
PRINCIPAIS INIMIGOS:

PODERES:
- Força
- Agilidade;
- Resistência e Reflexos Super-humanos
- Voo
- Emissão de Feromônios
- Aderências às paredes
- Emissão de Bioeletricidade pelas suas mãos
- Imunidade
FRAQUEZAS: Não encontrada.

HISTÓRICO DO PERSONAGEM: Jessica Drew foi a primeira Mulher-Aranha, recebendo seus poderes do cientista conhecido como Alto Evolucionário e foi criada por Bova (uma vaca evoluída, de forte espírito maternal). Participou de várias histórias solo do Coisa, quando foi recrutada pela Hidra, grupo criminoso combatido pelo super-herói, até que conseguisse se libertar. Não tinha relação com o Homem-Aranha.
Durante a saga Guerras Secretas surgiu outra super-heroína de mesmo nome, e seu alterego era Julia Carpenter. Usava uma versão do uniforme negro do Homem-Aranha. Peter Parker teria se inspirado nesse modelo para recriar seu uniforme num episódio da mesma saga, que depois daria origem a “Saga do Uniforme Negro”



O HERÓI NA MÍDIA: A Mulher_Aranha (Jessica Drew) teve sua estréia em Fevereiro de 1977, na Marvel Spotlight nº 32. Nos anos 80 chegou a ser protagonista de uma revista própria, cuja maior notoriedade foi seu desenhista, Carmine Infantino (publicada no Brasil pela Editora Rio Gráfica, na revista Almanaque Marvel).
Em 1979, a personagem foi lançada em desenho animado que teve apenas 16 episódios. Teve a participação do Homem-Aranha no primeiro episódio. Nos quadrinhos atuais, foi relançada como uma agente da Shield.
 


ALGUNS FILMES, ANIMAÇÕES E SERIADOS: 

Animações:
       - Mulher Aranha – 16 episódios (1979)

Seriados:
-      Não tem

Filmes:
       - Não Tem   

Video games:
- Marvel Ultimate Alliance - Raven Software (2006)

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

CAÇADORA (HELENA JANICE BERTINELLI)



photographed-by-Riddle

NOME ORIGINAL: HUNTESS
PAÍS: Estados Unidos da América
CRIADOR(ES): Joey Cavalieri e Joe Staton.
DATA DA CRIAÇÃO: 1996.
PRINCIPAIS INIMIGOS: Variedade de inimigos, sendo muitos deles os mesmos da Batman, tais como Coringa, Bane, e charada.

PODERES: Super atleta e artes marciais
FRAQUEZAS: Instabilidade emocional.

HISTÓRICO DO PERSONAGEM: A Caçadora da Era moderna é Helena Janice Bertinelli (3ª personagem a utilizar o nome de Caçadora), a qual foi a última sobrevivente do ataque à família Bertinelli quando, aos oito anos, presenciou a morte de sua familia, pela mão do assassino Omerta, a comando de Mandrágora. Após o incidente, foi mandada para a Sicília, para viver com seus primos, os Asaros, uma família de assassinos. Jurando vingança, seu primo Sal ensinou Helena a lutar e também a usar uma grande variedade de armas. Logo após seu primo e seu tio serem mortos pela máfia, ela foi mandada a Suíça, e jurou terminar com as guerras no submundo, incluindo a máfia.
Com 16 anos, foi à Gotham para participar de uma festa de seu tio materno, Tomaso Panessa (que tinha envolvimento com a máfia), e teve seu primeiro encontro com Batman, entrando na festa e espalhando medo pelos seus detestados parentes. Planejando seguir carreira como uma justiceira, logo entrou em uma faculdade onde estudou a máfia. Quando se formou, voltou à Gotham para se tornar a Caçadora.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SERES FANTÁSTICOS - UNICÓRNIO


NOME ORIGINAL: A origem do tema do unicórnio é incerta e se perde nos tempos. Significa Único Corno/Chifre.
PAÍS: indeterminado.
CARACTERISTICAS: Unicórnio, também conhecido como licórnio, é um animal mitológico que tem a forma de um cavalo, geralmente branco, com um único chifre em espiral. Sua imagem está associada à pureza e à força. Segundo as narrativas são seres dóceis; porém são as mulheres virgens que têm mais facilidade para tocá-los. 

HISTORICO: Acredita-se que o Elasmotherium Elasmotherium ou rinoceronte-de-chifre-grande viveu há 200 mil anos durante o Pleistoceno. Era um parente próximo dos atuais rinocerontes porém era três vezes maior, seu chifre podia chegar a quase 2 metros de comprimento, deu origem ao mito moderno do Unicórnio, como descrito por testemunhas na China e Pérsia.
Apesar de provavelmente ter sido extinto na pré-história, de acordo com a enciclopédia sueca Nordisk familjebok, publicada de 1876 a 1957, e com o cientista Willy Ley, o animal pode ter sobrevivido o suficiente para ser lembrado em mitos do povo russo como um touro com um único chifre na testa.
          Ahmad ibn Fadlan, viajante muçulmano cujos escritos são considerados uma fonte confiável, diz ter passado por locais onde homens caçavam o animal. Fadlan, inclusive, afirma ter visto potes feitos com chifres do unicórnio. 


FATOS REAIS: Em 1663, perto de uma caverna na Alemanha, foi encontrado o esqueleto de um animal que, especulava-se, seria um unicórnio. As ossadas encontradas na Alemanha eram possivelmente de Mamute com outros animais, montados por humanos de forma equivocada.
A caveira estava intacta e com um chifre único no meio, preso com firmeza. Cerca de 100 anos depois, uma ossada semelhante foi encontrada perto da mesma caverna. Os dois esqueletos foram analisados por Gottfried Leibniz, sábio da época e grande cientista (ao nível de Sir Isaac Newton), que declarou que (a partir das evidências encontradas) passara a acreditar na existência de unicórnios.
As presas de narvais capturados nas águas do Ártico circulavam por toda a Europa medieval como prova da existência de unicórnios. Tais presas seriam dotadas de poderes mágicos e curativos. 


TELEVISÃO E CINEMA: Alguns filmes que o tema envolve Unicórnio.

            - Série de animação A Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons – 1983 a 1985)
            - O último Unicórnio (The Last Unicorn – 1982)
            - A Lenda (Legend – 1985) 

SAIBA MAIS: Algumas fontes para pesquisa.
            - Manual de Zoologia Fantástica – autor: Jorge Luis Borges

domingo, 26 de outubro de 2014

LARA CROFT


Cosplayer: Jenncroft - foto Charbuul
NOME ORIGINAL: LARA CROFT MANDY DEMONAY
PAÍS: Estados Unidos da América
CRIADOR(ES): Toby Gard.
DATA DA CRIAÇÃO: 1996.
PRINCIPAIS INIMIGOS: Variedade de inimigos, incluindo rivais, gangsters, animais perigosos (inclusive dinossauros), criaturas lendárias e seres sobrenaturais.

PODERES: Na maior parte das aparições, Lara exibe um nível excepcionalmente elevado na habilidade de luta, particularmente com armas de fogo. Em Legend, por exemplo, ela é capaz de lutar sozinha em seu caminho contra um pequeno exército de mercenários.
        No filme Lara Croft: Tomb Raider, uma fotografia pode ser vista mostrando Lara no centro de uma unidade militar. Isto, junto com outras frases dos filmes ("Nascidos em Riqueza. Limpos pela Elite. Treinados para Combater."), sugere que ela pode ter tido experiência militar formal. Porém, nenhum dos jogos menciona ou indica serviço militar, tornando esta explicação exclusiva para o passado de Lara nos filmes. Mas no jogo legend mostra sua roupa militar na inglaterra como sendo das forças especias inglesas a SAS de onde vem o seu reforço de ultima hora. Especialista em armas, tanto de fogo como brancas.

FRAQUEZAS: Lara Croft tem as mesmas fraquezas de uma pessoa comum. Apesar de suas habilidades fisicas e ser especialista em armas, ela não possui nenhum tipo de superpoder.

HISTÓRICO DO PERSONAGEM: Lara Croft quando tinha nove anos de idade, sobreviveu a um acidente de avião na Cordilheira do Himalaia, onde a mãe dela foi dada como desaparecida. Depois de resistir a uma caminhada de 10 dias até Katmandu, Lara passou o resto de sua infância sendo criada pelo seu pai, o arqueólogo Richard Croft o Conde de Abbingdon. aos 18 anos depois da morte de seu pai, Lara herdou os bens da família se tornando A Condessa de Abbingdon.
Lara é geralmente apresentada como uma inteligente, atlética e às vezes imprudente inglesa de nobre origem que viaja pelo mundo em busca de artefatos inestimáveis. Conhecida como arqueóloga e aventureira, ela frequentemente se aventura em antigas, e muitas vezes perigosas, tumbas e ruínas. Além de armadilhas e quebra-cabeças, Lara encontra uma variedade de inimigos, incluindo rivais, gangsters, animais perigosos (incluindo dinossauros), criaturas lendárias e seres sobrenaturais.

 
O HERÓI NA MÍDIA: Toby Gard, o homem por trás de Lara Croft, pode parecer peculiar para uma fatia masculina da população que transborda testosterona; afinal, ele queria uma protagonista bela, claro, mas nunca apreciou a exploração em cima da figura de uma "sex symbol". Para ele, Lara é uma aventureira, antes de tudo.
            Tanto que, depois de criar o conceito do personagem e da série Tomb Raider, Gard não ficou nem um pouco feliz com o modo que Lara foi vendida em Tomb Raider II, a ponto de deixar o estúdio. A volta para o mundo de Miss Croft aconteceu lentamente para Gard. Apesar de ter dirigido Tomb Raider para Xbox, Toby foi contratado somente como um consultor para Tomb Raider: Legend.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SERES FANTÁSTICOS - BRUXAS


NOME ORIGINAL: O vocábulo "Bruxa" é de origem desconhecida, provavelmente de origem pré-Romana. No entanto, existe uma provável relação com os vocábulos proto-celtas: *brixtā (feitiço), *brixto- (fórmula mágica), *brixtu- (magia); ou o Gaulês: brixtom, brixtia do qual deriva o nome da deusa Gaulesa Bricta ou Brixta.
PAÍS: Principalmente os países de Cultura Cristã
CARACTERISTICAS: é geralmente retratada no imaginário popular como uma mulher velha, nariguda e encarquilhada, exímia e contumaz manipuladora de Magia Negra e dotada de uma gargalhada terrível. É inegável a conexão entre esta visão e a visão da Hag ou Crone dos anglófonos. É também muito popularizada a imagem da bruxa como a de uma mulher sentada sobre uma vassoura voadora, ou com a mesma passada por entre as pernas, andando aos saltitos. Alguns autores utilizam o termo, contudo, para designar as mulheres sábias detentoras de conhecimentos sobre a natureza e, possivelmente, magia. 

HISTORICO: Às bruxas são retratadas em registros da Idade Média, incluindo histórias infantis que permaneceram em evidência até os dias atuais. Admite-se uma ressalva: elas parecem ter existido apenas no imaginário popular como uma velha louca por feitiços enigmáticos, surgidas na esteira de uma época dominada por medos, quando qualquer manifestação diversa ou mesmo a crença na inexistência de bruxas da forma retratada pelas autoridades clericais eram implacavelmente perseguidas pela Igreja.
A feitiçaria é citada desde os primeiros séculos de nossa era. Autores como o filósofo grego Lúcio Apuleio (123-170 d.C.) fazia alusão a uma criatura que se apresentava em forma de coruja (Hécate), que na verdade era uma forma descendente de certas mulheres que voavam de madrugada, ávidas de carne e sangue humanos. Para os intelectuais, estes acontecimentos não passavam do imaginário popular, sonhos, pesadelos e, assim, recusavam-se a admitir a existência de bruxas. Porém, entre muitos povos não era assim: os éditos dos francos salianos falavam da Estrige como se ela existisse de fato. Os penitenciais atestavam a crença nessas mulheres luxuriosas. No início do século XI, Burchard, o bispo de Worms, pedia aos padres que fizessem perguntas às penitentes no intuito de descobrir se eram seguidoras de Satã.
Até ao século XIII a Igreja não condenava severamente esse tipo de crendice. Mas nos século XIV e XV, o conceito de práticas mágicas, heresias e bruxarias se confundiram no julgo popular graças à ignorância. Eram, em geral, mulheres as acusadas. Hereges, cátaros e templários foram violentamente condenados pela Inquisição, tomando a vez aos judeus e muçulmanos, que eram os principais alvos da primeira inquisição (século XIII).

domingo, 19 de outubro de 2014

REVISTA HISTÓRIA OCULTA: VALE A PENA LER.

 
      A Revista HISTORIA OCULTA, em sua edição de número 14, trás uma matéria a cerca dos 40 anos do incêndio do Edifício Joelma, ocorrido em 01 de fevereiro de 1974. Tal assunto já foi tratado aqui no Fontes da Ficção e você pode conferir a matéria.
      A revista trás ainda outros assuntos interessantes, tal qual os Enigmas de Nag Hammadi, Anjos e Demônios, Ramsés II, Os mistérios de Nefertiti e o Rei Escorpião, dentre outros.
     A HISTORIA OCULTA é uma publicação bimestral da Mythos Editora e sempre trás matérias interessantes sobre fatos inexplicados, mas sempre tratando sobre o enfoque histórico e científico. Uma ótima publicação para os que acreditam no sobrenatural e para aqueles que não acreditam tanto!

sábado, 18 de outubro de 2014

MATANDO SAUDADES DOS THUNDERBIRDS



O clássico da infância sessentista “Thunderbirds” está de volta. De acordo com o jornal “The Guardian”, a série onde os atores eram marionetes ganhará uma nova versão pelo canal britânico ITV, em 2015, 50 anos depois de seu lançamento.
O remake, provisoriamente intitulado “Thunderbirds are go!”, titulo original da série dos anos 60, será produzido em colaboração com o estúdio de efeitos especiais Weta Workshop, da Nova Zelândia, o mesmo em que Peter Jackson produziu os longas “Senhor dos anéis” e “O Hobbit”.
Prometida e adiada desde 2011, a nova série já tem  26 episódios encomendado pela ITV e deverá ser um mix de animação e ação com bonecos.


Em 2004, "Thunderbirds" ganhou uma adaptação em live action (com atores de carne e osso) para o cinema, sendo mal recebida pela critica e pelos fãs. 
 
Gerry Anderson, o criador da série


Em dezembro do 2013, Gerry Anderson, o britânico criador da série "Thunderbirds", morreu aos 83 anos. Anderson começou sua carreira na televisão na década de 1950, criando uma série de espetáculos populares britânicos, incluindo "Stingray", de 1964, e o "Capitão Escarlate", de 1967. Sua empresa, AP Films, foi pioneira na técnica de marionetes. "Thunderbirds", seu maior sucesso, estreou em 1965 com bonecos de marionete. A série era sobre uma organização secreta que realizava missões de resgate utilizando ferramentas de alta tecnologia e veículos. Entre os personagens célebres, o ex-astronauta Jeff Tracy e o agente Lady Penelope, mas os verdadeiros protagonistas da série eram as espetaculares naves chamadas de Thunderbirds.
Para os saudosistas e fãs da serie, disponibilizamos uma reportagem sobre a série vinculada pela TOP TV. 

video